Crianças em casa: 22 brincadeiras e atividades para fazer com os filhos durante a quarentena

maio 04, 2020

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a pesquisa por “Crianças em casa” atingiu seu nível mais alto dos últimos 7 dias, segundo dados levantados pelo Google e divulgados com exclusividade à Pais&Filhos. Com o fechamento das escolas a suspensão das aulas em todo o país, uma nova equação invadiu a cabeça dos pais: como entreter as crianças em casa durante a quarentena e também deixar claro que esse não é um período de férias?

Em um primeiro momento, é normal que você recorra aos celulares, tablets e à televisão para deixar seu filho longe do tédio, ainda mais se precisa trabalhar no modelo home office. Mas é importante evitar que a tecnologia domine todas as horas livres da família, e ainda aproveitar para estreitar os laços com o seu filho! Separamos uma série de brincadeiras e atividades para manter seu filho entretido em casa. E lembre-se sempre: a diversão é a palavra de ordem por aqui, já que anda de mãos dadas com o aprendizado. “As crianças que usam a imaginação são capazes de desenvolver melhor suas emoções”, explica Monica Pessanha, psicoterapeuta de crianças e adolescentes. É dessa maneira que elas conhecem o mundo ao seu redor e dão asas para a criatividade, que é de onde saem as melhores brincadeiras. Olha só:

Para brincar em família

Monte um álbum da família

Era uma vez
Não precisa de muito para a brincadeira ficar divertida – é só deixar a criatividade e a imaginação rolarem. Comece uma história e peça para as crianças irem completando, cada uma fala durante 5 minutos. Se quiser incrementar, aposte em fantasias ou acessórios para criar personagens.
Faça uma árvore genealógica

Selecione algumas fotos e monte uma árvore genealógica da sua família com seu filho. Você pode até emoldurar em um lindo quadro e decorar a parede da sua casa. Além de ensinar sobre o valor da família, essa brincadeira gera uma  marcante desse momento e de todas as pessoas que são especiais para vocês.

Brinque de ensaio fotográfico. E não esqueçam dos figurinos!

Hoje em dia todo mundo tem uma câmera de boa qualidade no celular, então por que não aproveitar esse recurso e começar uma brincadeira de ensaio fotográfico? Enquanto uma criança tira foto, as outras podem montar os cenários e fazer poses divertidas. Para deixar tudo ainda mais animado, separe alguns acessórios coloridos, fantasias e looks chamativos. Coloque um lençol ou qualquer tecido de cenário e diga xis! Os pequenos podem fingir que são personagens de desenhos animados, cantores, jogadores de futebol e deixar a imaginação livre para criar o que quiserem!

Jogo da memória do que você mais gosta

Peça para o seu filho escolher os seus brinquedos preferidos. Com a ajuda dele, faça uma foto de cada um dos seus xodós e imprima duas cópias de cada. Recorte em quadrados iguais, misture as peças e voilá: você terá um jogo da memória personalizado!

Teatro de fantoches

Histórias ajudam a estimular a imaginação e favorecem o mundo lúdico da criança, o que é superimportante. No teatro de fantoches, a criatividade vai comandar o espetáculo. Os atores podem ser bonecos confeccionados ou até meias customizadas. Os adultos podem começar a contar a história. Depois, as posições se invertem e os filhos inventam seus próprios enredos.

Desenho maluco

Separe folhas de papel, canetas coloridas, tintas, pincel e deixe a imaginação tomar conta. Ao final da atividade, vale expor as obras-primas em uma galeria de arte da família. Para quem quiser ir além, existe o jogo chamado Desenho Maluco. Nessa brincadeira, cada participante recebe uma folha em branco. O primeiro passo é desenhar uma cabeça no alto da folha. Depois, dobram-se os papéis e as folhas são trocadas entre os participantes. Em seguida, cada participante continua o desenho na folha que recebeu. Repetindo as instruções, as folhas são novamente trocadas. Assim, cada criança desenha uma parte, da cabeça aos pés. No fim, abra os papéis e veja os desenhos que se formaram. Com certeza, vão ficar muito divertidos, com direito a cada participante deixar a sua marca neles.

Revirando o baú

Chegou a hora dos pais relembrarem as brincadeiras da época deles. Bolinha de gude, peteca, jogo de varetas, banco imobiliário… Segundo Raquel Luzardo, mãe de Gabriel e fonoaudióloga, as crianças tem muito interesse em saber como os pais eram quando criança. Assim, ao mesmo tempo em que os pais tem a oportunidade de ter uma lembrança gostosa da época de infância, os filhos criarão uma conexão muito forte.

Telefone sem fio

Para essa brincadeira, todo mundo deve ficar em círculo. O primeiro participante cria uma mensagem e fala no ouvido do próximo. A mensagem vai passando adiante e cada um vai dizendo o que entendeu. A última pessoa será quem vai repetir, em voz alta, o que ouviu. O desafio é descobrir se a mensagem permaneceu a mesma do começo ao fim. Alerta: essa brincadeira pode render várias gargalhadas.

Batata quente diferente

Usaremos o celular, mas de um jeito inusitado. A brincadeira consiste em sentar em roda e programar a opção de foto do celular no timer. Iniciada a contagem regressiva para o clique, o celular servirá de batata quente e passará de mão em mão. Quando o tempo se esgotar, a foto não deixará mentir quais mãos foram as últimas. Depois da brincadeira, vale sentar junto e se divertir com as fotos que ficaram registradas.

Quem sou eu?

Para esse jogo, são necessárias habilidades de detetive! Os jogadores devem também estar em roda. Cada um escolhe o nome de um personagem de filme, desenho, artista, ou mesmo alguém do convívio deles, escreve num papel e gruda na testa do participante da direita, sem que ele veja. Cada criança faz perguntas para os outros jogadores sobre o que ela é. Por exemplo: “eu sou uma mulher?”. E os jogadores só podem responder sim ou não. Cada um tem uma chance de tentar adivinhar.

Stop!

No Stop!, a família definirá em conjunto categorias de cores, animais, carros, cidades, entre outras. A partir do que foi escolhido, todos escrevem as categorias em um papel. Escolhida uma letra, todos preenchem a folha, de acordo com as categorias, com palavras que comecem com a letra escolhida. Aquele que acabar primeiro grita “Stop!”. O jogo pode acontecer de forma individual, mas pensar junto e dividir a família em equipes é mais divertido.

Um, dois, três, ação!

Em pedaços de papel, escreva nome de filmes, atores, ações. Eles devem ser sorteados entre os participantes. Um  representante da equipe deve fazer com que os outros descubram o que ele tirou. Mas o desafio se dá ao passo de que ele não pode falar ou emitir sons, apenas gesticular. A mímica vai entrar em ação! Quem se sairá melhor?

Alerta cor

Essa brincadeira pede um espaço grande! Uma pessoa é escolhida para ser o pegador e os demais ficam espalhadas pelo cômodo. O pegador diz “alerta cor!” e os demais perguntam “que cor?”. O pegador, então, escolhe uma cor e todos deverão tocar em algo dessa cor para ficarem salvos, caso contrário, poderão ser pegos.

Continue lendo em: paisefilhos.uol.com.br/familia/criancas-em-casa

Fonte: Pais & Filhos

Adequando ambientes de estudo. Minha escola em casa.